23 de fev de 2011

Prefeito de Presidente Vargas aponta falhas no Luz para Todos

    Coincidentemente no dia em que o Comitê Gestor do Programa Luz para Todos no Estado anuncia a prioridade dada ao Maranhão pelo Ministério das Minas e Energia o prefeito de Presidente Vargas, Gonzaga Júnior, faz uma denúncia sobre o cronograma do programa.
    “Entre tantas prioridades e obras importantes para o município de Presidente Vargas, o nosso objetivo agora é o “Luz para Todos”, pois no município ainda temos escolas na zona rural que funcionam à luz de lamparina. O atraso no programa foi do Governo Federal, mas vamos nos esforçar para mudar essa realidade", desabafa Gonzaga em matéria paga "Festa para os 46 anos de Presidente Vargas", veiculada na edição desta quarta-feira,23, no jornal O Estado do Maranhão, da família Sarney.
    Não precisa cantar em outra freguesia como Gonzaga Junior para constatar os percalços do programa Luz para Todos no Maranhão. Para o Comitê gestor do programa do governo federal no Maranhão, presidido pelo piauiense Luiz Adriel (indicação do senador José Sarney), o estado está na dianteira em relação às outras unidades da federação.
    O otimismo que perpassa o comitê projeta para 2012 serem eliminadas todas as lamparinas que Lula prometeu apagar até o fim de seu mandato. Para cobrir todas as áreas ainda nas trevas o programa dispõe de R$ 400 milhões, já houve liberação  de R$ 1 bilhão do total de 1,4 bilhões para a Cemar, concessionária contratada no Maranhão.
    Em Mirador, terra natal do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, o programa se arrasta e a luz não chega para todos. A realidade se repete em vários outros municípios do estado, onde o Comitê planeja atingir 100% da população maranhense. Quando lançou o programa, em 2003, o ex-presidente Lula prometia levar energia elétrica para mais de 10 milhões de pessoas do meio rural até o ano de 2008.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!