24 de mai de 2011

Revelações sobre Bob Dylan no dia em que completa 70 anos

    Bob Dylan, que completa 70 anos hoje, pensou em suicídio e foi viciado em heroína em seu momento de maior sucesso, na década de 1960.
    As informações foram divulgadas pelo amigo e biógrafo do cantor Robert Shelton. Às vésperas do aniversário de Dylan, nascido Robert Allen Zimmerman, Shelton contou à BBC que pretende incluir essa e outras gravações inéditas de conversas com o amigo em uma nova edição de seu livro "No Direction Home".
    "Deixei de usar heroína em Nova York. Estive realmente muito viciado durante determinado período. Eu tinha um vício de US$ 25 por dia e o abandonei", afirmou o cantor em uma entrevista gravada em 1966.
    Foi o ano em que Dylan havia causado grande controvérsia ao apostar numa pegada mais roqueira.
JUDAS
    Seu show em Manchester entrou para a história depois que alguém na plateia chamou-o de Judas por ter abandonado as raízes folk.
    Nas gravações recentemente reveladas, Dylan também fala sobre suicídio. "Sou o tipo de pessoa que se suicidaria. Me daria um tiro no cérebro, saltaria pela janela."
    Sobre suas canções, que foram assunto de ensaios, análises e teses de doutorado, Dylan disse que as vê "com menos seriedade do que qualquer outra pessoa".
    "Sei que não vão me aproximar do céu, não vão me fazer feliz. Não dá para ser feliz fazendo algo divertido."
    Recentemente, Dylan obteve autorização do governo chinês para fazer seu primeiro show no país. No início de abril, "Blowin'in the Wind" foi ouvida no Ginásio dos Trabalhadores de Pequim e no Grand Stage de Xangai. A turnê asiática incluiu uma passagem pelo Vietnã.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!