8 de set de 2011

Candidatura de Bira do Pindaré terá o condão de reunificar PT no Maranhão

    A candidatura do deputado estadual Bira do Pindaré à prefeitura de São Luís pode servir de pretexto para a reunificação do Partido dos Trabalhadores no Maranhão. O líder camponês Manoel da Conceição, assessor parlamentar de Pindaré na Assembleia Legislativa do Estado, seria o elo entre os grupos divergentes internos do PT.
    Lideranças do partido se reúnem no próximo dia 15 de setembro para aparamento de arestas. As mais pontiagudas são as divergências histórias entre os ex-presidentes do partido: o deputado federal Domingos Dutra e o vice-governador do estado, Washington Oliveira.
    O espaço acanhado no governo Roseana Sarney (PMDB) estaria incentivando os antes defensores incondicionais da aliança com o grupo oligárquico no Maranhão em prol da governabilidade no Palácio do Planalto. Petistas não estariam satisfeitos com o papel figurante de terceira reservado ao grupo do vice Washington no governo do PMDB.
    Em visita ao Maranhão o presidente da legenda, Rui Falcão, incentivou a candidatura própria entre os companheiros da ilha. O tema foi deliberado no IV Congresso do partido, em Brasília. Bem na fita, embora na oposição ao governo Roseana Sarney no legislativo, Bira do Pindaré seria o nome de consenso da refundação do PT no estado. Sem um vereador na Câmara de São Luís, o PT necessita de expressão representativa na capital para pensar grande em 2014. Se não for assim, nem mesmo como coadjuvante terá espaço. 
    A governadora Roseana se adiantou ao processo e lançou o democrata Max Barros  como candidato urgido pelo Palácio dos Leões. Barros tem até outubro para se desvencilhar do DEM e se integrar ao PSD, partido fundado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab,  predetinadamente aliado da presidente Dilma Rousseff. Na nova legenda o candidato de Roseana seria mais palatável que um nome do DEM, adversário político dos petistas no país.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!