6 de set de 2011

Recém filiado ao PDT Vidigal trabalha para ser candidato a prefeito

    Quize dias depois de ter se filiado ao Partido Democrático Trabalhista, PDT, o ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça, Edson Vidigal, já trabalha na linha de frente para ter seu nome viabilizado como candidato a sucessor do tucano João Castelo na prefeitura de São Luís.
    Ex tucano, Vidigal paticipipou das eleições passadas como candidato ao Senado Federal. Em 2006 foi candidato a governador pelo PSB. Na solenidade de filiação, o ex-ministro frizou que a oposição será sua trincheira cativa.
    Antes mesmo de ter conquistado internamente os pedetista, Vidigal usa a estratégia de espalhar a notícia. Para isso não torce o nariz nem mesmo para o Estado Maior de O Estado do Maranhão, jornal da família Sarney. A recíproca até aqui é aparente.
    O entusiasmo de Vidigal advém de sua votação obtida junto ao eleitorado de São Luís na disputa com dez candidatos às duas vagas no Senado Federal nas eleições passadas. Com 13,48% dos votos, correpondente a 120 mil dos votos válidos, a votação de Vidigal em São Luís foi superada pelos dois senadores  eleitos pelo PMDB - Edison Lobão ( 26% dos votos válidos -  235 mil votos) e João Alberto (25% da preferência do eleitorado - 227.368 votos) -, e pelo também candidato ao Senado e então correligionário do ex-ministro, Roberto Rocha (PSDB), que obteve 143 mil votos da ilha rebelde. Dos três, o hoje solialista Rocha é o único que sinaliza disputar a sucessão de Castelo no Palácio La Ravardière.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!