17 de out de 2011

Na coluna do Ricardo Noblat

O tempora o mores
Acendeu o sinal amarelo para Orlando Silva, ministro dos Esportes, acusado por um militante do seu partido, o PC do B, de ter recebido dinheiro desviado de organizações não governamentais (ONGs). No último sábado, reunida com assessores, Dilma considerou “inconsistente” a denúncia contra Orlando e fez questão de se solidarizar com ele.
Dilma procedeu da mesma forma com os ex-ministros Antonio Palocci, da Casa Civil, Alfredo Nascimento, dos Transportes, Wagner Rossi, da Agricultura e Pedro Novais, do Turismo. Uma vez afagados, eles acabaram compelidos a pedir demissão sob a suspeita de enriquecimento ilícito e outros tipos de malfeitos.
Atenção, Orlando! De amarela, a cor da luz passará à vermelha se nos próximos dias José Sarney (PMDBAP), presidente do Senado, sair em seu socorro – como saiu no caso dos outros. Ou se o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), uma das almas mais imaculadas da Câmara, ensaiar algum ato de desagravo a seu favor.
De O Globo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!