6 de abr de 2011

Pedro Novais defende gestão conjunta entre público e privado como diferencial do ministério do Turismo


Novais em audiência na Comissão de Turismo na Câmara
     Ao apresentar o plano de trabalho da pasta para este ano e os projetos organizados pelo Ministério do Turismo (MTur) na preparação do setor para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, o ministro do Turismo, Pedro Novais, defendeu a gestão conjunta entre a iniciativa pública e o setor privado como diferencial para que o MTur supere os desafios de qualificar os principais destinos turísticos nacionais e capacitar os profissionais do segmento.
    "Exemplo disso são os investimentos e linhas de créditos do BNDES e dos Bancos do Nordeste e da Amazônia para a reestruturação e melhoria da rede hoteleira", destacou ele. O ministro participa neste momento em Brasília, de audiência pública na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados.
    Ao falar sobre as perspectivas do país para sediar a Copa em 2014 e as Olimpíadas em 2016 destacou a estratégia do MTur e da Embratur para captar um maior fluxo turístico com estes mega eventos. "Estamos trabalhando para continuar as políticas de governo. Estamos buscando otimizar os investimentos estrangeiros e aproveitar a maior exposição do país na mídia internacional, em virtude dos próximos grandes eventos", afirmou.
    A secretária Bel Mesquista, responsável pelo Plano Nacional do Turismo, complementou a fala do Ministro e apresentou um diagnóstico do setor e as tendências do turismo no Brasil, como o crescimento do turismo doméstico, com incremento da classe C. "O maior desafio é preparar o Brasil para a Copa de 2014 e aumentar o número de viagens domésticas, aumentar as divisas internacionais, aumentar a competitividade do turismo, aprimorar o processo de gestão do turismo". Segundo ela os projetos já estão definidos, faltando alguns detalhes.
    O evento foi concluído com debates e questionamentos pelos deputados sobre a flexibilização dos vistos para estrangeiros e qualificação da mão-de-obra. A mesa diretora foi composta por Colbert Matins da Silva Filho (secretario Nacional Programa de Desenvolvimento do Turismo), Ana Isabel Mesquita (Secretária Nacional de Políticas de Turismo); James Lewis (secretário CTD), Jonas Donizette (Presidente da Comissão de Turismo e Desporto), Pedro Novais (Ministro do Turismo), Frederico Silva da Costa (Secretário Executivo do MTur) e Mário Moysés (Presidente Embratur).
    De acordo com o ministro, o setor tem grandes motivos para estar otimista em relação a este ano. Dentre os fatores positivos apontados o ministro citou o crescimento de 23% nas operadoras de turismo, 17% nos transportes aéreos e 16% nas agências de turismo. A audiência pública solicitada pela Comissão de Turismo e Desporto da Câmara foi solicitada pelo seu presidente Jonas Donizette que preside a mesma e fez o convite ao ministro para discutir os planos do setor e as prioridades do MTur.
    Antes de encerrar a audiência pública os deputados demonstraram interesse de saber detalhes sobre o andamento do projeto do trem bala e se haveria possibilidade do mesmo ser inaugurado até as Olimpíadas de 2016, no Rio.
Do Mercado e Eventos

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!