16 de mai de 2011

Lobão Filho nunca falou na tribuna do Senado desde que assumiu a vaga do pai pela segunda vez

    O senador Lobão Filho (PMDB), internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), desde domingo após se envolver em um acidente automobilístico, vai passar seis meses fora do Senado Federal presidido por José Sarney (PMDB-AP).
    Desde que assumiu a vaga do pai como primeiro suplente,na 55ª legislatura iniciada em 1º de fevereiro de 2011, Edinho Lobão nunca ocupou a tribuna para fazer pronunciamento. Facilmente será superado pelo terceiro suplente, Pastor Bel, à beira de assumir a vaga do filho do ministro Lobão. 
    Entre 2008 e 2010, quando esteve no exercício do mandato em lugar do senador eleitor Edison Lobão (PMDB), Edinho fez sete discursos. O primeiro anunciando seu afastamento do DEM, partido que não o apoiou quando emergiu o escândalo dos laranjas supostamente utilizados pelo filho do ministro das Minas e Energia em negócios com cervejarias. Em março de 2010, se despediu prestando contas do mandato.
    Os senadores do Maranhão são canhengas em discurso. Lacônicos, Epitácio Cafeteira (PTB) e João Alberto (PMDB), os outros dois senadores do estado, ocuparam a tribuna para um único pronunciamento nestes três meses de funcionamento da Casa.
    Cafeteira falou sobre o problema do aeroporto do Tirirical, fechado em março depois da Infraero detectar perigo de desabamento da estrutura do terminal. João Alberto em 14 de abril fez discurso registrando homenagem ao transcurso dos 91 anos de fundação da cidade de Bacabal (MA).
    No único aparte consentido deste ano, o suplente filho do senador-ministro pediu explicações ao senador Roberto Requião (PMDB-PR) sobre o episódio em que o político conhecido como “Maria louca” tomou o gravador de um jornalista da Band. Foi só.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!