10 de mai de 2011

Raimundinha escapou fedendo


Paulo Diógenes excursiona com espetáculo Raimundinha, meu nome é humor
     Era sexta-feira, 6, e passava um pouco das 21 horas. No palco de um dos mais importantes teatros de São Luís do Maranhão, o Theatro Arthur Azevedo (TAA), o show de abertura da temporada do espetáculo Raimundinha, meu nome é humor, do humorista cearense Paulo Diógenes. Quando, com apenas 15 minutos de show, a plateia foi atingida por três preservativos recheados por um material, no mínimo, desagradável: fezes humanas.
    As camisinhas, com o conteúdo, segundo o próprio Paulo Diógenes, “ainda fresco”, sujou o teatro inteiro, impedindo a continuidade do show. “O teatro, que é belíssimo, ficou todo ‘cagado’, com o perdão da má palavra. Quem fez isso não queria me atingir, porque o saco que chegou mais perto de mim foi na quinta fileira, queria era acabar com o espetáculo. Fiquei chocado e triste pela plateia”, declarou o humorista.
    A temporada previa três apresentações. A de sexta, que acontecia com o teatro lotado, foi cancelada, e as de sábado, 7, e domingo, 8, foram mantidas, mas com o público menor. “Muitas pessoas devolveram os ingressos com medo de que acontecesse de novo”, disse Paulo. Os shows eram organizados pela Moraes Jr. Produções, que lançou nota de esclarecimento. “Pedimos sinceras desculpas e esperamos que haja punição para o responsável”, disse em nota. A produtora e pessoas atingidas pelas fezes procuraram a polícia e fizeram boletins de ocorrência, mas até o momento não foi apontado nenhum suspeito.
    A produtora ainda levanta outra questão: “O TAA não tem segurança desde a entrada, passando pela bilheteria e agora chegando até a plateia”.
    Por telefone, outro humorista, Lailtinho, lamenta o ocorrido. “Isso é um fato inédito e nós só podemos repudiar. O certo é que agora a gente não pode mais usar o jargão do teatro - Merda! - depois disso a gente só vai dizer ‘Sorte’ mesmo”, brinca.
De O Povo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!