20 de jun de 2011

Mário Macieira quebra compromisso de campanha e mantém lista sêxtupla à moda antiga

    O presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão, Mário Macieira, foi escolhido na classe sobre uma plataforma em que a eleição direta para o Quinto constitucional, vaga no Tribunal de Justiça do Estado reservada ao advogado, norteava a chapa “Avançar Sempre”. Ex-adversário do grupo majoritário na entidade há décadas, Macieira acabou urdido pelo grupo apregoando diferenças.
    Por inúmeras vezes sua candidatura foi taxada de continuísmo da gestão que estivera à frente da OAB há vários e vários anos. Sintomáticas eram apontadas práticas arcaicas como a perpetrada lista sêxtupla.
    A descrença do rompimento com as práticas do passado veio na sexta-feira,16. Através do Conselho Seccional da OAB-MA foi mantido o método de composição da lista do Quinto Constitucional na vaga destinada à Advocacia.
    “A soberana decisão deste Conselho será plenamente acatada”, adiantou Macieira. Por 14 votos a 12, caiu por terra o compromisso firmando por Macieira durante a campanha da OAB/MA, em 2009.
     No entendimento do conselheiro relator, Antonio Torres, a eleição direta da Advocacia para o Quinto Constitucional é ilegal. A lista sêxtupla continuará na OAB-MA amparada no artigo 94 da Constituição Federal, contrariando as propostas eleitorais de Mário Macieira.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!