17 de jul de 2011

Livro de Moisés Matias resgata cultura tradicional do povo maranhense

    O Maranhão pode ativar o seu FIB (Felicidade Interna Bruta), em um prazo de até cinco anos, e se transformar em um Estado com generosidade, abundância, qualidade de vida e preservação dos recursos naturais.
    Essa é a tese principal do livro Sítio Ecológico um guia para salvar a terra (2ª. Ed), que será relançado na quinta-feira, 21, a partir das 16 horas, no auditório da Superintendência Federal da Agricultura, situado próximo ao Hospital Pam Diamante, no Bairro Diamante.
    O livro é um manual para ativação da FIB e se sustenta na cultura tradicional do povo maranhense. A partir da cultura tradicional, valoriza-se os recursos naturais, possibilitando assim a ativação de riquezas e rendas abundantes, mas nem sempre reconhecidas como tal, como o patrimônio tradicional, a fertilidade do solo, a diversidade biológica, a abundância de água, do sol, do vento, da chuva, da paisagem, entre outras.
    O estudo relata o processo de construção do Sítio Ecológico Panakuí, uma área de três hectares situado na zona rural de São Luís. Com dez capítulos, o estudo mostra que a área possui 10 dimensões de riqueza, as quais são analisadas e estudadas como dimensões integradas.
    Lançado em Belém/Pa, em Porto Velho/Ro, em Rio Branco/Ac, o trabalho foi convertido em um método de ativação da dimensão ecológica profunda das pessoas. Nas vivências ecológicas que realizamos, no Sítio Panakuí e em outros espaços verdes, procuramos ativar a sensibilidade ecológica despertando imagens e lembranças através do sabor, do odor, da visão e da audição.
    No lançamento será apresentado, além do livro, algumas metodologias desenvolvidas no sítio, as parcerias que estão se formando em torno do projeto, no Maranhão e em outros estados.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!