17 de jan de 2011

Redes de supermercados se preparam para banir sacolas plásticas

    As maiores redes de supermercado do país já se preparam para o fim da distribuição de sacolas plásticas gratuitas em suas lojas. Todas as lojas do Grupo Pão de Açúcar comercializam ecobags (sacolas retornáveis).
    A sacola plástica é vendida por R$ 0,12 e a renda vai para instituições de caridade. A renda de alguns modelos vai para o SOS Mata Atlântica.
    As sacolas são considera “vilãs’’ da natureza pelos ambientalistas. Por isso, grandes cidades, como São Paulo, Belo Horizonte e Ribeirão Preto, têm projetos de lei para proibir seu uso. No Rio de Janeiro, já vigora norma que não proíbe as sacolas, mas obriga o comerciante a dar desconto de R$ 0,03 a cada cinco produtos comprados sem o uso delas.
    Outros países, como Itália, França, Alemanha, China e África do Sul, baniram as sacolas ou cobram por seu uso.
    As três maiores empresas varejistas do País já trabalham para extinguir ou diminuir o uso de sacolas e oferecem alternativas aos clientes.
    O Carrefour tem como meta banir as sacolinhas em quatro anos. Para isso, vende sacolas retornáveis e oferece caixas de papelão para o transporte de compras.
    Já o Walmart dá desconto em produtos e tem caixa preferencial para quem não usa os sacos. A empresa pretende reduzir em 50% o uso do plástico em três anos.
    O custo com as sacolas -que varia de 0,3% a 0,7% do faturamento bruto, segundo a Apas - pode encarecer o produto na gôndola, já que os varejistas o repassam ao consumidor.
Da Folhapress

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!