17 de fev de 2011

Deputado afirma que 30% dos presos do Maranhão têm problemas com crack

    O deputado estadual Luciano Leitoa (PSB) fez ontem,16, uma revelação que talvez explique as recentes rebeliões acontecidas em carceragens do Estado. Para o parlamentar, em média 30% dos presos do Maranhão têm problemas de saúde relacionados ao crack.
    “No meio do pouco efetivo da polícia e do colapso do sistema penitenciário estão as drogas”, afirmou. Para o depuatdo, a atual estrutura do Poder Judiciário não contribui para a solução do problema.
    Luciano Leitoa citou o exemplo de sua cidade, Timon, onde foi criada uma vara de execuções penais, mas não há juiz que a ocupe nem funcionários que auxiliem. “No Ministério Público nem existem promotorias criminais e os atuais promotores acumulam serviço sem alcançar a produção desejada”, revelou.
    Conforme a avaliação do deputado, sem uma política de execução penal eficiente os detentos não podem ser separados.
    “No caso de Timon, o presídio tem 158 vagas e está ocupado por 312 detentos. Destes, 116 são provisórios e nem poderiam estar juntos com os condenados. E Timon é apenas um retrato do sistema penitenciário do Estado”, comentou.
Com informações da Agência Assembleia

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!