2 de fev de 2011

Fé que move o cinema

    Num primeiro momento, a mostra transcendental contará apenas com uma seção competitiva, a de curtas-metragens – candidatos podem se inscrever até dia 15 ( www.cinematranscendental.com.br). Os longas poderão vir a disputar prêmios em edições futuras.
    – O objetivo principal desta primeira edição é mapear as produções já realizadas – esclarece Pádua.     – Pensamos que a melhor forma de fazer isso é através da realização da mostra competitiva de curta-metragens. Outro objetivo é revelar novos talentos, e dar oportunidade para novos diretores e p ro d u t o re s .
Filmes autorais
    Mais ambicioso, o também novíssimo Festival Internacional Lume de Cinema ainda recebe inscrições para suas mostras competitivas (de curtas e longas) e informativas, além de retrospectivas, de sua primeira edição, que acontece entre os dias 14 e 23 de maio em São Luís, no Maranhão. É produzido pela Lume Filmes, distribuidora de DVDs maranhense especializada em títulos de arte, como "Os companheiros", de Mario Monicelli, "O espantalho", de Jerzy Schatzberg, e 'Servidão humana", de Ken Hughes, que agora amplia sua inclinação cinematográfica para o circuito de festivais.
    A disputa principal do Lume será composta por 12 longas, entre nacionais e estrangeiros, e a mostra Olhar Crítico, paralela composta por filmes mais experimentais, também competitiva, por mais 10 produções. Ambos contarão com júris específicos, formado por críticos de cinema, realizadores e pesquisadores brasileiros e estrangeiros.
    A principal tela do festival será o Teatro Arthur Azevedo, de arquitetura colonial, com capacidade para quase mil pessoas, mas o festival também se espalhará pelos cinemas comerciais e espaços públicos da cidade.
   – Nosso objetivo é conseguir exibir cerca de 400 filmes durante todo o festival – antecipa Frederico Machado, proprietário da Lume e coordenador do festival de cinema. – Acredito que atingiremos facilmente nossa meta, pois, em menos de uma semana de inscrições abertas, em meados de janeiro, recebemos quase 300 títulos para avaliação. Entre estes estão "The heart of no place" (2009), de Rika O’Hara, vencedor do prêmio de melhor filme no London Independent Film Festival, e a produção italiana "Cosa voglio di piu', de Silvio Soldini.
    O gênero cresceu dentro de um movimento ar tístico que objetiva aliar técnicas a conceitos, a busca de uma ar te voltada para a solidariedade e a religiosidade Lucas de Pádua, coordenador do Festival Transcendental.
Do Jornal do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!