21 de fev de 2011

Prefeitos não seguem exemplo de "Nenzim" na realização do carnaval

    Ao menos três prefeituras não se espelharam no exemplo do prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o "Nenzin", apontado como chefe de uma quadrilha que desviou R$ 5 milhões da administração municipal entre 2005 e 2010. 
    As prefeituras de Satubinha, Governador Luiz Rocha e Coroatá lançaram edital de licitação para contratação de empresa para locação de palco, iluminação, gerador de energia e trio elétrico para realização de eventos carnavalescos 2011 nos municípios.
    A prefeitura de Barra do Corda entendeu a inexigibilidade do procedimento administrativo.Na segunda-feira passada, 14, a 3ª Câmara Criminal do TJ absolveu o prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, de acusação do Ministério Público Estadual ,, em razão da reprovação das contas municipais pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), referentes ao exercício financeiro de 1997.
    O MPE informou que Manoel de Sousa teria cometido irregularidades na contratação de um grupo musical, no valor de R$ 90 mil, durante o período de carnaval de 1997, no primeiro mandato do prefeito Nenzim. Ele teria deixado de cumprir formalidades referentes à dispensa de licitação para a contratação do grupo.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!