18 de abr de 2011

Dijeis de reggae do Maranhão participam da Virada Cultural 2011 em São Paulo

 Treze dijeis do movimento reggae do Maranhão participaram da Virada Cultural no final de semana passado em São Paulo. Nomes lendários como Serralheiro, Junior Black, Jorge Black,Neturbo e novos como Giovanni, Marcos, Evando e Belo Roots, Nenzoka Show, Tarcizo Slektah e Nega Glícia inflamaram a galeria no Super Musical Jah com a radiola Princesa Izabel, na Rua General Rondon, zona central da cidade.
    Das 18 horas de sábado até aàs 16 horas de domingo as pedras rolaram na pauliceia. O primeiro a detonar foi Tarciso Slektah, recentemente chegado da European High Vibes Tour por Portugal, Espanha e França. Proprietário da High Vibes Sound System, Selektah já rodou pelo Bar do Nelson, Roots Bar, Túnel do Tempo, Kingston 777, Bar do Moleza, Point do Celso Cliff, Jamming, Ritmo da Ilha. Fora de São Luís tem passagem por Belém, Fortaleza, Salvador e São Carlos (São Paulo).
    Em seguida foi a vez dos DJs Giovanni e Marcos, do Disc Memory, tocarem grandes sucessos do reggae mundial diretamente do vinil.
    Ex-proprietário das Radiolas Black Power, Sonzão do Junior Black e Rebel Lion e com mais de 30 viuagens a Jamaica em busca das pedras mais raras, Junior Black levou o som até a meia-noi na Virada Cultural 2011 reservada ao ritmo jamaicano.
    Com passagens pelo Bar Túnel do Tempo com uma seqüência consagrada na Ilha maranhense e por vários bares como Roots Bar, Kingston 777, Ritmo da Ilha Night and Day, Jamming, Jorge Black mostrou os caminhos das pedras aos paulistanos e regueiros presentes na virada.
    Grande anunciado na noite, com mais de trinta anos de reggae,  ‘O Magnata do Reggae’ Serralheiro, proprietário da Radiola Voz de Ouro Canarinho, tocou na madrugada.Os DJ’s Valdinei Tavares e Henrique Chaves, da Mega Vibes; e Evandro Roots e Belo Roots, da Irie Disc, também resgataram as pedras dos bolachões de vinil na noite de São Paulo, às primeiras horas da manhã.
    Dono de um acervo muito grande de música reggae, Nenzoka Show, o terceiro dj do Disc Memory, no início da tarde de domingo, puxou da mala sucessos de Bob Marley, Gregory Isaacs, Eric Donaldson. Na sequência quem tomou o controle foi Nega Glícia, uma DJ de peso descoberta pelo radialista e Dj Ademar Danilo, parceiro de Fauzy Beydoun no primeiro programa de reggae de São Luís em FM, o "Reggae Night".
    O encerramento do Super Musical Jah ficou nas mãos de Neturbo, o lendário dono do Pop Som, clube do bairro da Jordoa, uma das casas pioneiras dedicada exclusivamente ao ritmo jamaicano na ilha de São Luís do Maranhão.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!