5 de jul de 2011

Estado encurta São João em 2011 para 16 dias e retira Maranhão do ranking da festa nordestina

    Os festejos juninos deste ano foram os mais pobres do século XXI. A estratégia da contenção econômica começou pela redução do calendário de festas. O governo do estado encurtou a temporada  no estado consequentemente retirou São Luís da disputa no ranking do maior São João do país.
    Se a medida for o tamanho da festa em dias, o Maranhão está distante de estados como Pernambuco, Parnaíba e até mesmo do Ceará. Este ano o São João oficial do estado, patrocinado pelo erário, teve duração de apenas 16 dias, considerando o prolongamento de mais dois dias além de prograação em dois arraias: Praia Grande e Lagoa da Jansen.
    Comparar Bumba-meu-Coração com o São João de Caruaru (PE), prestigiado pela presidente Dilma Rousseff este ano, ou de Campina Grande (PB), é promover uma porfia de ufanismos. Tecnicamente, porém, os dois no coração nordestino ocupam posições hegemônicas, mensurados pela ocupação no calendário junino.  Perdemos até para Manacanaú (CE).
    Seguindo um calendário tradicional, Caruaru fez festa durante trinta dias. Em Manacanaú, que reclama ter o segundo são joão do pais, durante 20 dias houve festas com participação de quadrilhas e manifestações folclóricas como o maracatu.
    Preterido das verbas destinadas a esquentar os festejos juninos o Maranhão teve que acender fogueiras com apenas R$ 100 mil do repasse do Ministério do Turi desmo oriundo emendas parlamentares.Estados como Ceará e Bahia abocanharam acima de R$ 2 milhões, graças ao empenho de senadores e deputados das bancadas estaduais. A Paraíba promoveu um grande forró com R$ 6,7 milhões.
     Embora tenha concentrado os recursos apenas em um arraial no município, a prefeitura de São Luís estendeu a festa por 33 dias no arraial da praça Maria Aragão, contratando 250 manifestações folclóricas e culturais do Maranhão.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!