19 de abr de 2011

Escolas do interior do estado retratam abandono da Educação pelo governo Roseana

    Um dos méritos do governo José Reinaldo Tavares (2002-2006) foi ter exposto a situação da educação no estado do Maranhão. Rompido com o senador José Sarney e filhos, Tavares mostrou que anos de domínio havia uma razão direta: a depaupérrima educação pública no estado.
    No quarto mandato a governa Roseana Sarney (PMDB) tergiversa quando o assunto é educação. Mostrando seu desleixo com a pasta colocou sua secretária particular para dar solução às demandas acumuladas em décadas.
    A lástima vai além dos números dos testes que mensuram o conhecimento. Falta de professores, salas de aulas abarrotadas, escolas depredadas; esse é o quadro mais próximo da realidade da educação no Maranhão.
Para ilustrar mostramos abaixo três escolas do interior do estado:

Centro de Ensino Antonio Carlos Beckman (Bandeirantes), em Açailândia. A mais antiga escola da rede estadual do municipio da região tocantina nunca passou por reforma.

Centro de Esnino Terezinha de Jesus Coelho Rocha, em Itinga. A escola que leva o nome da ex-primeira dama do estado encontra-se em total abandono.

Centro de Ensino Sarah Kubitschek, em Açailândia. Professores e alunos em meio à imundície.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!