19 de abr de 2011

Presidiários do Maranhão imploram por socorro

Um diagnóstico produzido pela Associação do MP do Maranhão (AMPEM) mostrou que o sistema carcerário do estado está um caos. A superlotação e o déficit de agentes penitenciários - 357 agentes para mais de 7 mil presos - estão entre os principais problemas. O último concurso foi realizado há onze anos. Das 45 delegacias da capital, apenas 22 possuem cela. A AMPEM sugere a construção de 11 presídios regionais, separação dos presos primariedade e grau de periculosidade, atividades laborais internas e a instalação de laboratório de informática no presídio da capital, cuja estrutura já está pronta. O relatório foi entregue ao Departamento Penitenciário Nacional no último dia 12 de abril.
Com Clélia Lima
Do Informe JB, por Leandro Mazzini

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!